Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > II Seminário de Humanidades
Início do conteúdo da página

II Seminário de Humanidades

Publicado: Sábado, 24 de Abril de 2021, 08h20 | Última atualização em Quinta, 07 de Outubro de 2021, 10h33

Minicurso 1:  "As tiras de aventura do Homem-Aranha no ensino de língua portuguesa: intervenções pedagógicas em leitura e escrita"

Resumo: Durante a década de 1990, com a publicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN, 1998), o ensino de língua portuguesa se reorientou para o trabalho com os gêneros do discurso. Ficou cada vez mais claro para os professores de língua materna que o objeto de estudo e ensino de suas aulas é o texto e que este deve ser instrumentalizado nas práticas de ensino por meio da noção de gênero discursivo, pois é a partir do gênero que o trabalho com as práticas de linguagem (leitura, escrita e análise linguística) deve ser realizado. Tal compreensão permitiu que os quadrinhos e outros textos, até então marginalizados, fossem levados à escola. Essa realidade sócio-histórica tem motivado o aumento das pesquisas científicas sobre os quadrinhos, como a nossa, com o Homem-Aranha. Criado em Agosto de 1962, o herói é um dos personagens da Marvel de maior sucesso e de maior faturamento no mercado de quadrinhos, em especial no período da Editora Abril (MARCHIORI; SOUZA, 2020). Apesar de sua popularidade entre os jovens, há poucas práticas pedagógicas voltadas para o herói na escola. Em nosso minicurso, portanto, apresentamos exercícios de leitura e escrita voltados para o Ensino Fundamental II e Ensino Médio a partir das tiras de aventura do Homem-Aranha (LEE, ROMITA, 2007). Tomamos como base as concepções e estratégias de leitura interacionistas (MARCUSCHI, 2008; KOCH, 2006; MOITA-LOPES, 1996) e nossas teses sobre o assunto. Iniciaremos a exposição apresentando, nessa ordem: o que se deve ensinar em nas aulas língua portuguesa; a história do texto no ensino de língua materna; os diferentes conceitos de língua, sujeito, texto e suas diferentes concepções de leitura e escrita; a leitura e a escrita na escola na escola (realidades, desafios e soluções); as tiras e os quadrinhos no ensino; o Homem-Aranha (origem, autores, filmes, principais HQs), suas tiras de aventura e como instrumentalizá-las no ensino de leitura e escrita na escola. Esperamos propiciar aos participantes instrumentos teórico-práticos para o trabalho com a leitura/escrita das/com tiras em sala de aula, em especial as do aracnídeo. Com linguagem simples e acessível para professores e fãs do Homen-Aranha, o minicurso se destina a professores formados ou alunos de graduação que queriam compreender a linguagem dos quadrinhos (RAMOS, 2009) presente nas tiras e instrumentalizá-las na sala de aula.

Referências:
KOCH, I. G. V. Desvendando os segredos do texto. 5ª Ed. São Paulo: Cortez, 2006.
LEE, Stan; ROMITA, J. Sr. As tiras do Homem-Aranha (1977-1979). São Paulo: Panini, 2007.
MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção de texto, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.
RAMOS, P. A leitura dos quadrinhos. São Paulo: Contexto, 2009.
MOITALOPES, Luiz Paulo da. Oficina de linguística aplicada – a natureza social e educacional dos processos de ensino/aprendizagem de línguas. São Paulo: Mercado de Letras, 1996. p. 147-158.
MARCHIORI, E; SOUZA, M. DOSSIÊ GRANDES REVISTAS: Homem-Aranha. vol.4. São Paulo: editora Heroica. 2020.

Ministrante:  Prof. Dr. Alex Caldas Simões (Ifes - Campus Venda Nova do Imigrante)

Vagas: De 05 a 40 (ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Datas: 28/09 E 29/09

Horário: 14h às 16h

Sala virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/bjCsbgNQ7UfyWkvZ7

 

Minicurso 2: "FRANZ FANON: por um itinerário intelectual e político"

Resumo: Este minicurso tem como proposito discutir a trajetória intelectual do pensador martinicano (FRANZ FANON) e a sua contribuição ao pensamento crítico político em prol de uma revolução social e humanista. Fanon é um pensador atemporal quando se busca interpretar as suas teorias práticas sobre as sociedades colonizadas e a experiências pós-coloniais (na África, nas Américas e na Asia). Objetivamos neste minicurso apresentar o pensamento de Fanon a partir de quatro momentos, a saber:
1) Refletir sobre a trajetória intelectual de Franz Fanon a partir da sua vivência na Martinica até Algeria;
2) Problematizar de sua teoria política sobre a emancipação do sujeito colonizado e os efeitos da experiência colonial (política, sujeito subalterno e raça);
3) Apresentar um documentário sobre a trajetória política de Fanon;
4) Discutir as questões teóricas e política de Fanon contexto atual – destacando a questão da emancipação do subalterno (pobre, periférico, mulher, negro).

Ministrante: Prof. Osmilde Augusto Miranda (Universidade Federal do Maranhão)

Vagas: De 20 a 30 (ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Datas: 27/09, 28/09, 29/09 e 30/09

Horários:  16h às 17h

Sala virtual:  Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/t8fKxBcErtxg9he26

 

Minicurso 3: "Tecnologias & Serviço Social: como utilizar as ferramentas tecnológicas na prática profissional, articulando as dimensões ético-políticas, teórico-metodológicas e técnico-operativas?"

Resumo: O minicurso tem como objetivo apresentar algumas possibilidades de uso das ferramentas tecnológicas no cotidiano profissional do(a) assistente social, com foco na organização e sistematização da prática profissional. Tal discussão estará alinhada ao projeto ético-político do Serviço Social. Buscar-se-á refletir sobre o uso das tecnologias a partir da articulação entre as dimensões ético-políticas, teórico-metodológicas e técnico-operativas da profissão, além das dimensões investigativa e interventiva. As ferramentas a serem apresentadas e utilizadas durante o minicurso serão: OneNote (Microsoft), Notion, ferramentas de produtividade do Google (Drive, Sites, Agenda, Contatos, Chat, Gmail, DataStudio, Tarefas, Keep, Classroom, Forms, Sheets). Tem-se como proposta simular a organização e sistematização da prática de um setor de Serviço Social, de maneira coletiva. Ao longo da simulação, tentaremos fazer aproximações entre as três dimensões constitutivas do Serviço Social. A metodologia a ser utilizada para a realização do minicurso será de exposição de elementos básicos e relevantes para a discussão, seguida de atividades práticas. Para tanto, será importante que o(a) cursista participe por meio do uso de computador/notebook, para melhor aproveitamento das atividades. O minicurso será realizado por meio da plataforma de videoconferência do Google Meet, com carga horária total de 6 horas, distribuída em 3 encontros de 2 horas.

Ministrante:  Assistente Social Vanessa Santos Giraldeli (Ifes - Campus de Alegre)

Vagas:  mínimo de 10 inscritos (A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Datas: 29/09, 30/09 e 01/10

Horário: 14h às 16h

Sala Virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/xD4otmPcpeG57w8u9

 

Minicurso 4: "O Uso de Textos Humorísticos como estratégia para o ensino de Língua Portuguesa"

Resumo: Este minicurso visa expor, ainda que brevemente, as teorias mobilizadas para o estudo de textos humorísticos a fim de preparar professores da Educação Básica, em especial ministrantes da disciplina de Língua Portuguesa, para o trabalho com esses gêneros específicos e caros ao ensino. Além disso, objetiva apresentar os resultados colhidos em pesquisa de Iniciação Científica pelas proponentes acerca da ocorrência de textos humorísticos nas provas do ENEM, visando oferecer possibilidades de utilização desses textos no ensino, bem como formas de relacionar os gêneros do humor ao desenvolvimento de habilidades propostas pela BNCC. Com isso, estimula-se o uso de gêneros humorísticos na Educação Básica, elucidando acerca da riqueza de conteúdos que podem ser desenvolvidos por meio deles, preparando minimamente o professor para uma abordagem mais aprofundada e positiva à aquisição de conhecimentos. A partir do exposto, espera-se que os egressos passem a perceber os textos de humor não mais como mero entretenimento, tal qual observado em pesquisas da área sobre a utilização desses gêneros no ensino, mas como fonte de análises, reflexões e estudos em sala de aula, para que, por meio de propostas lúdicas e vinculadas à realidade do estudante, sejam trabalhadas habilidades de leitura que possibilitem o desenvolvimento de um olhar crítico diante dos textos.

Ministrantes: Izadora Pedruzzi (estudante de Licenciatura em Letras Ifes - Campus Venda Nova do Imigrante); Prof.ª Karine Silveira (Ifes - Campus Venda Nova do Imigrante)

Vagas: 10 a 60 (Ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Datas e Horários: 27/09, das 16h às 17h (1hora) e 29/09, das 15h às 17h (2 horas)

Sala virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/1oqrP8pNYe6PL7Tu8

 

Minicurso 5: "Lima Barreto e o tempo do projeto republicano: como produzir sensações qualitativamente diferentes daquelas em curso na experiência urbana oficial de progresso?"

Resumo: Na política moderna, as realidades são construídas em formas discursivas e amplificadas por todo aparelho ideológico de que se dispõe. Como doutrina, o projeto político republicano (1889) anunciou uma entrada do Brasil na marcha implacável do progresso. A imprensa carioca da época fez eco a estas intenções e apresentou um caloroso debate sobre o futuro de nossa nação. No entanto, coube à literatura de Lima Barreto (1881-1922) apresentar uma representação dissonante da perspectiva agitada pela novidade republicana. Neste minicurso, veremos como as crônicas de Lima Barreto atuaram para produzir sensações qualitativamente diferentes daquelas registradas na imprensa. Partindo do cenário brasileiro da Belle Époque, refletiremos, conjuntamente, sobre o papel histórico das mídias e das artes na amplificação de estratégias políticas de manipulação das massas. Por fim, a partir das técnicas narrativas exploradas por Lima Barreto, pensaremos o conturbado momento político presente e o possível uso de formas alternativas de repensar as diferentes temporalidades dos chamados tempos “modernos”.

Ministrante: Prof. Raoni Huapaya (Ifes - Campus Vitória)

Vagas: De 05 a 25 (ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Data: 28/09

Horário: 14h às 16h

Sala virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/npi7VWGpa1gsNZhs5

 

Minicurso 6: "Tecnologias digitais em favor da construção da identidade escolar"

Resumo: A presente proposta de minicurso propõe capacitar os personagens envolvidos na gestão escolar e profissionais da educação de modo que suas ações cotidianas sejam beneficiadas por meio do uso de tecnologias. O trabalho do gestor pode influenciar nos resultados escolares juntamente com a formação de uma identidade local no ambiente de aprendizagem. Como objetivo geral, o minicurso aponta a importância da figura do gestor escolar frente as atividades cotidianas do espaço escolar e como as tecnologias Google podem auxiliar em sua execução. Como objetivos específicos, vamos apresentar a figura do gestor, apontar as principais ferramentas que auxiliam seu trabalho diário e avaliar as etapas para se construir uma Identidade Escolar para o estabelecimento de ensino. A metodologia usada será apresentar algumas referências bibliográficas sobre gestão e tecnologia para as escolas públicas e privadas, em um constante diálogo entre a teoria e a prática escolar. O atual momento requer a parceria entre gestão escolar, tecnologias e comunidade local para que a escola produza cada vez mais resultados significativos ao atender os objetivos de ensino durante os processos educacionais. Ao incorporar as tecnologias gratuitas, a escola incentiva a colaboração entre responsáveis-alunos-secretários, otimiza tempo e aumenta a qualidade de vida de todos, mesmo em cenários de desigualdade de acesso tecnológico. Neste minicurso vamos discutir 3 capacitações fruto de parcerias com duas secretarias municipais de educação e uma Organização não governamental, detalhando as ferramentas tecnológicas que proveram melhor resultado em relação à visibilidade, otimização do trabalho e colaboração. Ao final do minicurso, pessoas que atuam na gestão vão ser capazes de estabelecer prioridades nas tecnologias que desejam se capacitarem, identificando materiais de apoio gratuitos fornecidos por nosso grupo. Aqueles que não realizem atividades administrativas vão entender o cenário e, quando um cargo de coordenação, gestão, em qualquer área surgir, estarão melhores preparados para executar as funções. Para este fim vamos complementar o minicurso, utilizando conhecimentos que ministramos na disciplina de Gestão de Tecnologias na Educação.

Ministrantes:Prof. Daniel Costa de Paiva (PPGEn - UFF) e José Sérgio Dias Page (mestrando no PPGEn - UFF)

Vagas: De 06 a 50 (ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Data: 27/09

Horário: 14h às 17h

Sala virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/NSaGMrSGZpVABmK9A

 

Minicurso 7: "Tecnologias digitais fundamentais para a linha de frente na COVID-19"

Resumo: A sociedade como um todo precisa utilizar tecnologias para contornar o difícil cenário de pandemia. Neste contexto, realizamos pesquisas com os Agentes de Saúde no sentido de identificar como eles estão utilizando a tecnologia para facilitar suas atividades laborais que envolvem atendimento ao público. Como objetivo geral, o minicurso apronta a importância dos Agentes de Saúde, das tecnologias e do nível de conhecimento adequado para operar equipamentos, aplicativos e programas de modo a realizar suas atividades cotidianas sensivelmente aumentadas no contexto de pandemia. Vamos apresentar perfis de Agentes de Saúde, as principais ferramentas que auxiliam seu trabalho diário e avaliar as etapas para se conquistar mais qualidade de vida e menos retrabalho. Serão discutidos os procedimentos realizados no dia a dia em uma demonstração das vivências e construções na saúde. Ao final do minicurso, o participante será capaz de avaliar a carga de trabalho, estabelecer prioridades nas atividades e, aos poucos, evolutivamente, se capacitar em cursos gratuitos e materiais produzidos pelo nosso grupo a fim de aumentar as colaborações e facilitar acesso aos dados gerados dia após dia. Para as pessoas que não atuam na área de saúde, nosso minicurso vai contribuir primeiro em relação à conscientização da atuação dos profissionais da linha de frente na pandemia, em seguida vamos abordar aspectos de rotina, agenda e estabelecimento de demandas, mas também falaremos de tecnologias que aplicadas adequadamente contribuir para o trabalho colaborativo, melhor rendimentos e resultados relevantes.

Ministrantes: Prof. Daniel Costa de Paiva (PPGEn - UFF); José Sérgio Dias Page (mestrando no PPGEn - UFF) e Marcio Lopes Gevegy (mestrando em MCCT-UFF e Agente Comunitário de Saúde - Santo Antônio de Pádua/RJ)

Vagas: De 06 a 50 (ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Data: 29/09

Horário: 14h às 17h

Sala virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição:https://forms.gle/GdHGKhe288vq4xBdA

 

Minicurso 8: "O  uso dos jogos educativos no processo de ensino e aprendizagem"

Resumo: Vivenciamos mudanças significativas na sociedade contemporânea com o processo de globalização e o desenvolvimento tecnológico alterando a maneira como ensinamos e aprendemos de forma célere. Com o advento da pandemia, o sistema educacional precisou se adaptar a uma nova realidade educacional com o uso das tecnologias de informação e comunicação-TIC que se tornaram indispensáveis para o desenvolvimento das atividades pedagógicas não presenciais-APNP. O novo paradigma educacional trouxe várias possibilidades que estão sendo inseridas como aliadas no processo de ensino e aprendizagem. A utilização desses recursos visa potencializar a práxis pedagógica capaz de promover não apenas assimilação do conteúdo proposto pela Base Nacional Comum-BNCC, bem como sua interação com elementos que podem ser criados e desenvolvidos entre os atores desse processo. O uso dos jogos educativos é um recurso tecnológico que está disponível em várias plataformas de código aberto contribuindo com o desenvolvimento das competências e habilidades em várias áreas do conhecimento. É indiscutível que precisamos pensar a educação de uma forma mais dinâmica e atual, sendo assim, nosso objetivo no minicurso visa apresentar de forma prática e dinâmica a elaboração e o desenvolvimento de propostas pedagógicas com o uso de objetos de aprendizagem (jogos educativos) direcionados para o contexto das salas de aula, bem como compartilhamento de experiências exitosas entre professores e alunos das escolas da rede pública municipal de Cariacica-ES.

Ministrante: Prof. Wéslley Mageski da Silva (Centro Universitário Uninter)

Vagas: De 05 a 15 (ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Data: 27/09

Horário: 14h às 17h

Sala virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/S2HkVd8SVXpJrk1z6

 

Minicurso 9: "Literaturas Infantil e Juvenil e as Relações étnico-raciais"

Resumo: Este minicurso expõe uma síntese dos resultados de pesquisas sobre a produção literária infantil e juvenil, com foco específico às relações étnico-raciais. Sistematiza as mudanças das abordagens de negros e indígenas, embora estes ainda sejam a minoria das personagens no sistema literário infantil e juvenil, de modo geral. Expõe também os avanços inerentes ao campo e as contradições inerentes às políticas públicas para leitura em vigor. Problematiza a institucionalização de políticas de branqueamento, uma vez que elas tentam apagar a heterogeneidade da população brasileira. Afinal, tal intento é um obstáculo à imaginação, criação e fantasia e presta um enorme serviço à manutenção de um imaginário social fundamentado em padrões eurocêntricos hegemônicos. Apresenta e discute algumas obras e reitera a importância de uma formação docente na busca por uma educação antirracista.

Ministrantes: Prof.ª Mariana Passos Ramalhete (Ifes - Campus Venda Nova do Imigrante) e Amanda da Silva Santos (estudante da Licenciatura em Letras - Ifes - Campus Venda Nova do Imigrante)

Vagas: De 10 a 20 (ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Data: 28/09

Horário: 14h às 16h

Sala virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/E3YJy5USkczgKvfBA 

 

Minicurso 10: "Procedimentos de análise discursiva: A re(criação) discursiva de portais jornalísticos que abordam o panelaço brasileiro e o cacerolazo argentino"

Resumo: O objetivo desta oficina é promover reflexão e discussão em torno dos contextos sociopolíticos que deram lugar aos eventos conhecidos como “panelaço”, em 2015 no Brasil durante o governo de Dilma Rousseff, e “cacerolazo”, em 2013 na Argentina durante o governo de Cristina Kirchner. Tal proposta faz parte da pesquisa de doutorado intitulada “A perspectiva discursiva na formação de professores: análise de produções escritas de licenciandos de Letras Português/Espanhol sobre o cacerolazo argentino e o panelaço brasileiro”(MARINHO, 2021). Para tanto, examinaremos discursos jornalísticos acerca destes eventos sociopolíticos. Desejamos, analisando a relação entre o português e o espanhol, observar as formações discursivas (Foucault, 2014 [1969]; Serrani, 2010) que atravessam os textos jornalísticos citados. As formações discursivas perpassam os sujeitos ofertando indícios de sua constituição identitária, sócio-cultural, cognitiva, ideológica e histórica. Advogamos que a análise das materialidades linguístico-discursivas, por meio do cotejo de discursividades argentinas e brasileiras, configura-se como um caminho para se compreender as representações, imaginários, ideologias e sentidos que são (re)colocados em jogo, lançando-se mão, para isso, de implícitos, do dito e do não dito, apreendendo-se, dessa forma, regularidades que operam nesses discursos com base em uma conjuntura sócio-histórica dada. Nosso estudo repousa à luz da Análise de Discurso de linha francesa (Foucault, 2014 [1969]; Revuz, 1998).

Ministrante: Prof.ª Priscila Marinho (Ifes - Campus Venda Nova do Imigrante)

Vagas: De 05 a 45 (ao atingir o limite máximo de vagas, as demais inscrições serão indeferidas. A comissão reserva-se o direito de cancelar o minicurso, caso o número mínimo de vagas não seja alcançado.)

Datas: 29/09, 30/09 e 01/10

Horário: 16h às 17h

Sala virtual: Link será enviado por e-mail aos inscritos. 

Formulário de inscrição: https://forms.gle/GyWorJbpznVieLrC6

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página